Aliança para Vacinas evita a morte de 2,9 milhões de crianças em sete anos

Genebra, 20 jun (EFE).- A Aliança Mundial para as Vacinas e a Imunização (Gavi) informou hoje que, com a aplicação de seus programas, foi possível evitar a morte de 2,9 milhões de crianças nos últimos sete anos.

EFE |

Esta fundação apresentou em Genebra um relatório no qual diz que no ano passado 75% das crianças dos 72 países onde atua foram imunizados contra a difteria, o tétano e a pólio.

Segundo as informações da instituição, desde que começou a trabalhar em 2000, um total acumulado de 158 milhões de crianças foram imunizadas contra a hepatite B e outros 28 milhões contra a meningite.

A maior parte destas vacinas são produzidas em países industrializados, embora em 2007 43% seja elaborado em países emergentes.

Durante o ano passado a organização conseguiu distribuir US$ 3,5 bilhões para aplicar em programas de imunização até 2015.

A Aliança Global para as Vacinas conta com o apoio e o financiamento da Organização Mundial da Saúde (OMS) e Unicef, assim como de entidades privadas como a Fundação Bill e Melinda Gates.

Entre os doadores do setor público lideram a lista Austrália, Brasil, Canadá, Dinamarca e a Comissão Européia. A Espanha está na 14ª posição com um compromisso de apresentar 189,5 milhões de euros em 20 anos. EFE mh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG