Sarajevo, 14 dez (EFE).- Os países do sudeste da Europa reunidos em Sarajevo dentro da Aliança de Civilizações decidiram hoje trabalhar juntos na construção da confiança para melhorar a cooperação regional e o diálogo entre seus povos.

"A estratégia regional foi adotada para os próximos três anos.

Seu principal objetivo é melhorar o entendimento e a cooperação entre diferentes culturas e comunidades, e representa um conceito oposto à teorias do conflito entre as civilizações", afirma a declaração conjunta aprovada hoje.

Este fórum das Nações Unidas, impulsionado por Espanha e Turquia, estabeleceu também as bases para a aplicação de uma série de atividades em campos como educação, meios de comunicações e juventude.

"Os países da região se comprometeram a desenvolver os planos nacionais para o diálogo entre as culturas, trocar práticas positivas na promoção do entendimento e na inclusão de diferentes setores da sociedade", ressaltou o documento final.

A conferência de hoje foi a primeira que esta iniciativa da ONU realizou para criar uma estratégia de diálogo intercultural em uma região concreta, neste caso, uma região que, no passado, foi cenário de graves conflitos nos últimos anos, alguns dos quais ainda perduram.

Participaram do fórum representantes de 12 países do sudeste da Europa: além do anfitrião, Bósnia-Herzegovina, estiveram Sérvia, Macedônia, Albânia, Montenegro, Áustria, Bulgária, Hungria, Croácia, Grécia, Romênia e Eslovênia.

Por parte da Espanha, esteve presente o secretário de Estado para a União Europeia (UE), Diego López Garrido, que insistiu na "perspectiva europeia específica" da região.

"É muito importante compartilhar os valores comuns, como a diversidade, que não representa ameaça para a identidade, mas é um estado positivo da sociedade", disse.

Nesse sentido, o responsável espanhol na UE destacou que é preciso "trabalhar nessa diversidade, melhorar as relações entre diferentes pessoas, especialmente quando se trata dos jovens na Europa e nesta região".

O ministro de Assuntos Exteriores turco, Ahmet Davutoglu, também participou da reunião, com uma dura crítica ao plebiscito na Suíça sobre a proibição de construir minaretes.

Também estiveram presentes delegações da Suécia, que ostenta a Presidência rotativa da UE, da Suíça e do Brasil, que receberá o 3º Fórum da Aliança de Civilizações em maio do próximo ano. EFE Nh-Sn/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.