Aliados de Lula correm risco de não se elegerem no domingo, segundo pesquisas

Rio de Janeiro, 23 out (EFE).- Os aliados do presidente Luiz Inácio Lula da Silva correm o risco de não serem eleitos prefeitos nas principais capitais brasileiras no segundo turno das eleições municipais, indicam várias pesquisas de intenção de voto divulgadas hoje.

EFE |

Em São Paulo, o atual prefeito, Gilberto Kassab (DEM), lidera as pesquisas com 54% das intenções de voto, segundo o instituto Datafolha.

Em segundo lugar está a ex-prefeita Marta Suplicy (PT), que obteria 36% dos votos se as eleições fossem hoje.

Lula tem participado ativamente na campanha de Marta em São Paulo, e no sábado a acompanhou em um comício no qual elogiou a figura da candidata e pediu que os militantes do PT saíssem às ruas na busca de votos.

No Rio de Janeiro, o Datafolha aponta empate técnico entre Eduardo Paes, do PMDB, e Fernando Gabeira, do PV.

Paes tem 44% das intenções de voto e Gabeira 41%, mas pela margem de erro, de 3 pontos percentuais, está configurado empate técnico.

Em Porto Alegre, cidade que já foi governada pelo PT durante anos, o atual prefeito, José Fogaça, do PMDB, lidera as pesquisas com 51% dos votos contra 37% de Maria do Rosário, do partido de Lula.

Apesar de o PMDB ser aliado do Governo em nível nacional, exerce oposição em Porto Alegre, enquanto em outras cidades foram formadas alianças entre PT e partidos opositores para ajudarem a eleger determinados candidatos.

É o caso de Belo Horizonte, onde Márcio Lacerda, do PSB e apoiado por PT e PSDB, tem 45% das intenções de voto.

Seu adversário, Leonardo Quintão, do PMDB, alcança 40% das preferências, o que também configura empate técnico pela margem de erro de 3 pontos percentuais. EFE joc/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG