Aliado de Zuma será presidente da África do Sul, dizem políticos

Fontes do Congresso Nacional Africano (ANC), partido que governa a África do Sul, afirmam que a sigla escolheu nesta segunda-feira um novo presidente para cumprir o mandato de Thabo Mbeki, que renunciou no domingo.

BBC Brasil |

Fontes do partido afirmam que Kgalema Motlanthe foi escolhido para o cargo.  Motlanthe é aliado do líder do partido, Jacob Zuma.

Zuma disse na segunda-feira que a decisão sobre o sucessor de Mbeki só será anunciada quando o Parlamento votar a indicação, na próxima semana.

Mbeki renunciou no domingo, depois ser acusado de interferir em um processo de corrupção contra Zuma.

'Estabilidade'

Apesar de pertencerem ao mesmo partido, um juiz sugeriu que Mbeki teria interferido para prejudicar Zuma.

A Alta Corte do país decidiu não investigar acusações contra Zuma, por falta de provas.

Com a decisão, Zuma tornou-se favorito para ganhar as eleições presidenciais da África do Sul, no começo do próximo ano.

Thabo Mbeki negou as acusações, mas disse no domingo que renunciou para fortalecer a unidade dentro do CNA.

Zuma prometeu que a transição de presidentes na África do Sul acontecerá sem problemas.

"Isso não é uma mudança de partido, mas apenas de liderança no governo", disse ele a repórteres. "Nossas políticas econômicas vão continuar estáveis, progressistas e imutáveis."

O novo presidente ficará no cargo apenas até o começo de 2009, quando serão realizadas as eleições para presidente.

Zuma evitou confirmar a indicação de Motlanthe para o cargo, mas disse que - caso a indicação prevaleça - está confiante que "ele saberá cumprir com suas tarefas".

Montlanthe passou a maior parte dos anos 80 na prisão de Robben Island, ao lado de Nelson Mandela.

Em 1997, ele foi eleito secretário-geral do CNA e tornou-se o "número dois" na hierarquia do partido.

Leia mais sobre África do Sul

    Leia tudo sobre: áfrica do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG