PORTO PRÍNCIPE (Reuters) - Escolas em áreas que não foram afetadas pelo terremoto que devastou o Haiti reabrirão na segunda-feira e autoridades buscam formas de colocar todos os alunos de volta à sala de aula, disse o Ministério da Educação do país. Autoridades do setor de educação do Haiti e grupos de ajuda iniciarão uma rápida avaliação das escolas públicas e privadas na capital, Porto Príncipe, e em outras cidades nas áreas mais atingidas pelo terremoto ou que receberam muitos refugiados.

O terremoto do dia 12 de janeiro matou cerca de 200 mil pessoas e devastou o país. Grupos de ajuda e autoridades do setor de educação estimam que 1,8 milhão de crianças e entre 5 mil e 8 mil escolas foram afetadas pelo tremor.

O Haiti já não tinha um sistema educacional eficiente antes da tragédia. Somente 53 por cento da população de 9 milhões de pessoas sabe ler e escrever.

(Reportagem de Patricia Zengerle)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.