Uma proliferação de algas na costa da cidade de Qingdao, no leste da China, obrigou o governo a mobilizar dez mil homens e mil barcos para limpar o mar. A área vai sediar as competições de vela da Olimpíada, que começa no dia 9 de agosto.

As algas já ocupam uma área de 13 mil km².

Milhares de caminhões vão ser carregados com as algas retiradas da água. Para sediar a vela olímpica, os chineses investiram cerca de US$ 850 milhões e desmontaram um enorme estaleiro e várias fábricas na costa de Qingdao.

As algas costumam se proliferar quando há excesso de nutrientes na água. Uma das causas para este excesso pode ser a poluição.

As algas já cobrem 32% da área costeira reservada às competições de vela, que devem acontecer entre 9 e 23 de agosto.

Problemas ambientais vêm sendo os principais obstáculos da organização da Olimpíada de Pequim - principalmente a poluição do ar na capital chinesa, que deve ser agravada pelas previsões de calor e umidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.