Berlim, 8 dez (EFE).- A Polícia alemã reforçou a proteção aos consulados gregos e à embaixada em Berlim após os distúrbios que ocorrem na Grécia que se seguiram à morte de um jovem por um policial em Atenas.

Segundo informou o diretor da Polícia de Berlim, Dieter Glietsch, o terreno que rodeia o consulado também estava protegido por um dispositivo especial quando foi ocupado hoje por um grupo de manifestantes.

Entre 15 e 30 pessoas, segundo as respectivas versões dos diplomatas gregos e da Polícia, mantêm o consulado ocupado desde esta manhã.

Glietsch explicou que os manifestantes puderam entrar sem problemas no edifício porque se fizeram passar por visitantes.

Os manifestantes exibiram um cartaz de uma das janelas no qual se lia em grego: "O Estado assassina", seguido pelo nome do jovem de 16 anos morto por disparos de um policial e a frase em alemão "assassinado pelo Estado".

Segundo Glietsch, os ocupantes, que em parte estavam mascarados e exibiam bandeiras anarquistas, não recorreram à violência em nenhum momento.

"O cônsul geral quer regular a situação através do diálogo.

Trata-se mais de uma manifestação que de uma ocupação", acrescentou Glietsch.

Enquanto o citado grupo tomava o consulado, cerca de 70 manifestantes se reuniam no exterior do edifício.

Durante o ato de protesto ocorreu outro conflito com a Polícia, ao que os ocupantes que acompanharam a cena das janelas do consulado responderam com o grito: "Policiais, porcos, assassinos!".

Fontes do consulado afirmaram que esperam que em breve a situação possa ser resolvida pacificamente. EFE ih/ab/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.