Alemanha pede maior igualdade na abertura da conferência ONU sobre a biodiversidade

O ministro alemão do Meio Ambiente, Sigmar Gabriel, defendeu uma divisão mais igualitária dos recursos naturais entre os países industrializados e em desenvolvimento na abertura, nesta segunda-feira em Bonn, da conferência da Convenção da ONU sobre biodiversidade.

AFP |

"Os países industrializados devem reconhecer que é preciso dividir os recursos naturais com aqueles que os salvaguardaram", declarou Gabriel diante dos representantes dos 191 países que participam da conferência.

"É uma questão de princípios, de justiça", ressaltou.

Para o ministro alemão, "os países em desenvolvimento falam justamente de 'biopirataria' quando as nações industrializadas utilizam sem autorização seus recursos sem pagá-los um centavo".

A conferência de países que aderiram à Convenção sobre a Diversidade Biológica (CBD) está sendo realizada em Bonn (oeste da Alemanha) até o dia 30 de maio e, de acordo com Gabriel, permitirá realizar "progressos significativos" nesse tema.

"Necessitamos de um mandato claro para estruturar as negociações até 2010", acrescentou Gabriel nesta conferência, a nona dos países membros da CBD adotada em 1992 na Cúpula da Terra do Rio de Janeiro.

Os participantes da conferência devem elaborar uma "Mapa do Caminho" para concluir antes de 2010 a negociação de um conjunto de regras obrigatórias sobre o acesso aos recursos genéticos e a divisão dos lucros produzidas por sua utilização (Access and Benefit Sharing), segundo Gabriel.

ea/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG