Berlim - A ministra alemã de Justiça, Sabine Leutheusser-Schnarrenberger, orientou a Igreja Católica a pagar indenizações às vítimas dos abusos sexuais a menores cometidos por religiosos de diferentes ordens.

"É necessário um claro sinal para as vítimas, como por exemplo, um diálogo sobre indenizações voluntárias nos casos nos quais os delitos prescreveram", declara a ministra ao jornal "Süddeutsche Zeitung".

Isto representaria "um pouco de justiça, embora as injustiças sofridas não se possam ser medidas materialmente", afirma Leutheusser-Schnarrenberger, que ressalta que não pode ficar a impressão de que só são admitidos os casos indiscutíveis.

Enquanto continuam a aparecer casos de abusos, a política liberal se mostra cética sobre o prolongamento dos prazos de prescrição penal para os abusos sexuais a menores, entre outras coisas, porque fica difícil esclarecer perante os tribunais alguns delitos que aconteceram há várias décadas.

A ministra alemã de Família e Juventude, Kristina Schröder, convocou uma mesa-redonda para falar sobre os abusos sexuais a menores em centros educativos no próximo dia 23 de abril. Uma representação da Conferência Episcopal alemã confirmou presença.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.