Alemanha negocia com Paquistão soltura de supostos terroristas

Berlim, 19 set (EFE).- A Alemanha negocia com o Paquistão a libertação de sete pessoas, incluindo uma criança, apontadas pelos serviços secretos locais como integrantes de uma organização terrorista, antecipa hoje a revista Der Spiegel.

EFE |

Segundo a revista alemã, que sai à venda na segunda-feira, as sete pessoas foram detidas em maio na fronteira paquistanesa e, no ato, disseram serem turcos com documentação perdida.

Os seis adultos e a criança, de 4 anos, faziam parte de um grupo que, segundo fontes das forças de segurança alemãs consultadas pela "Spiegel", viajava para um campo terrorista do Movimento Islâmico do Uzbequistão (IBU), na fronteira afegão-paquistanesa.

Para Berlim, que soube do caso em agosto, se trata de uma situação que requer uma pronta solução, dada a curta idade da menina que faz parte do grupo.

Segundo as primeiras pesquisas, um dos detidos é cunhado de um destacado membro da IBU, original de Bonn (Alemanha), Mounir Chouka.

A revista aponta também que, perguntados por funcionários da embaixada alemã em Islamabad, dois dos alemães detidos afirmaram que queriam "se unir à Jihad (guerra santa)".

Segundo a revista "Der Spiegel", o grupo de alemães foi agredido pela Polícia paquistanesa após sua detenção e enviado posteriormente de Peschawar para capital do país. EFE nvm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG