Alemanha julga dono de bar que fez garoto beber até morrer

Berlim, 11 fev (EFE).- A justiça alemã iniciou hoje o processo contra um turco, dono de um bar em Berlim, por embebedar até a morte um adolescente de 16 anos, em uma competição para ver qual dos dois bebia mais.

EFE |

Ele entrou em coma após tomar 45 taças de tequila e morreu um mês depois em um hospital da capital alemã, sem chegar sequer a despertar nesse período.

A Procuradoria de Berlim acusa o turco Aytac G., de 28 anos, proprietário do bar, de graves lesões físicas com consequência de morte, crime para o qual o Código Penal alemão prevê uma pena que pode variar de 3 a 15 anos de prisão.

"Foi errado o que fiz, sem nenhuma desculpa", disse hoje o acusado em uma declaração ao tribunal no início do processo, na qual acrescentou que nem esperava nem desejava a morte do adolescente.

A acusação assinala que o dono do bar convidou em fevereiro de 2007 a Lucas W., o adolescente então com 16 anos, a uma competição para ver qual dos dois conseguia beber mais álcool.

No entanto, enquanto servia ao adolescente um copo após outra de tequila, o dono do bar o enganava e só bebia água, até que Lucas perdeu a consciência, após ingerir pelo menos 45 copinhos da aguardente mexicana.

Após ser internado em um hospital em coma alcoólico, os médicos que atenderam a Lucas W. mediram uma concentração de 4,4 miligramas de álcool em seu sangue e não puderam evitar sua morte quatro semanas depois por envenenamento alcoólico.

O dono do bar, que foi preso pouco depois, também é acusado além de servir álcool a menores em 173 outras ocasiões.

Dois jovens que trabalhavam no mesmo bar e ajudaram a seu dono na competição com Lucas W. foram condenados, há um ano, como cúmplices, e precisaram fazer um curso de ajuda social de dez meses. EFE jcb/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG