Berlim, 9 abr (EFE).- O Governo alemão colocou hoje em funcionamento o serviço de assistência às vítimas de pedofilia, que estará a cargo da ex-ministra da Família Christine Bergmann, enquanto continuam as revelações de casos de pedofilia em instituições católicas, assim como em asilos da Alemanha comunista.

Christine, que foi ministra na época do chanceler Gerhard Schröder, dirige a partir de hoje o serviço de assistência aos quais as vítimas poderão ter acesso por email, fax, correio e por uma linha telefônica, que entrará em funcionamento em breve.

A chanceler alemã, Angela Merkel, nomeou Christine há duas semanas e seu âmbito não se limitará aos casos de pedofilia em centros católicos, mas também em escolas, asilos da República Democrática Alemã e dentro das famílias.

Os escândalos de pedofilia em instituições católicas foram revelados em janeiro. Na maioria dos casos, trata-se de abusos sexuais, mas também de maus-tratos e de violência física, ocorridos nos anos 70 e 80 e que, por isso, são de difícil julgamento. EFE gc-nvm/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.