Alemanha diz que UE não quer competir com EUA em plano econômico

Bruxelas, 20 mar (EFE).- A União Europeia (UE) não está disposta a entrar em uma competição com os Estados Unidos para ver quem lança o maior plano de estímulo à economia, disse hoje o ministro das Finanças alemão, Peer Steinbrück.

EFE |

"Há reservas muito claras a entrar em uma corrida para ver quem tem o maior plano fiscal" de reativação, afirmou Steinbrück, após a cúpula de chefes de Estado e Governo da UE.

O Conselho Europeu se reafirmou na postura de ver os efeitos das medidas de reativação econômica, antes de lançar os novos pacotes de estímulo solicitados pelos Estados Unidos.

Steinbrück não mencionou diretamente os EUA, que pediram várias vezes à Europa nos últimos dias mais gasto público para relançar a economia, mas insistiu em que o nível de despesa dos pacotes econômicos não é o fundamental, e defendeu restaurar a confiança no sistema financeiro antes de aprovar novas medidas fiscais.

Em vez disso, considerou "mais sensato" conseguir que o sistema financeiro volte a funcionar com normalidade, através da recuperação dos empréstimos interbancários para que as entidades restaurem o nível de crédito a empresas e consumidores.

A restauração da confiança nos mercados financeiros "é uma das condições mais importantes para que os pacotes de estímulo tenham efeito", afirmou o ministro alemão, cujo Governo foi um dos mais reticentes na UE a enfrentar a crise com novas medidas de gastos públicos. EFE rcf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG