Alemanha: Desempregado é condenado por matar a mulher e ficar com o cadáver

Berlim, 8 dez (EFE).- Um desempregado de 58 anos que matou a mulher e conviveu com o cadáver dois meses para continuar recebendo a aposentadoria, foi condenado a 12 anos de prisão por homicídio na Alemanha.

EFE |

A Audiência Provincial de Hildesheim levou em conta a grave depressão do processado - por não ter emprego e estar fortemente endividado - como atenuante, ao ditar a pena.

O acusado, que recebia o seguro-desemprego (900 euros) e a aposentadoria da mulher (400 euros) conviveu com o cadáver desta última durante dois meses.

Durante o processo, confessou que seu maior medo era receber a ajuda social oferecida aos cidadãos na Alemanha quando esgotam o período do seguro-desemprego.

O processado atacou a mulher, de 72 anos e doente, com várias facadas, e depois a sufocou com um travesseiro.

Segundo o acusado, que acometeu duas tentativas de suicídio, seu propósito também era se suicidar.

O acusado afirmou durante o julgamento que não via mais sentido nenhum em sua existência nem à da mulher, que tinha pedido várias vezes que não a deixasse sozinha. EFE umj/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG