Alemanha cria comitê próprio para investigar bombardeio em Kunduz

Berlim, 11 set (EFE).- O Ministério da Defesa alemão criará um comitê próprio para investigar os fatos que levaram ao bombardeio de dois caminhões-pipa na sexta-feira passada no Afeganistão, um ataque no qual, segundo cálculos provisórios, pelo menos 70 civis morreram.

EFE |

Um porta-voz do ministério disse hoje que a comissão analisará o caso de forma paralela à investigação começada pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e seu objetivo será "contribuir" para as averiguações da Aliança Atlântica e "colocar todos os dados" a sua disposição.

O ataque sobre os caminhões-pipa, perto de Kunduz, foi ordenado pelas tropas alemãs que participam da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), sob mandato da Otan, e foi cercado de polêmica na Alemanha.

Em um primeiro momento, Berlim insistiu em que só morreram no ataque insurgentes talibãs, mas, à luz dos novos dados, a chanceler alemã, Angela Merkel, pronunciou uma declaração de Governo no Bundestag (Câmara Baixa do Parlamento) na qual lamentou a possível morte de civis.

No entanto, o porta-voz governamental, Ulrich Wilhelm, insistiu hoje em que Berlim não se pronunciará sobre os fatos até que os resultados das respectivas investigações sejam definitivos. EFE nvm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG