Alemanha crê que EUA farão novos pedidos sobre presos de Guantánamo

Berlim, 12 jun (EFE).- O Governo alemão prevê que os Estados Unidos farão novos pedidos para receber presos da base militar de Guantánamo, em Cuba, informou hoje o porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores da Alemanha, Jens Plötner.

EFE |

Até o momento, os EUA pediram à Alemanha que acolha um total de 11 ex-presidiários da base americana, nove deles pertencentes à minoria dos uigures -etnia muçulmana de origem turca que habita a China- e dois da Síria e da Tunísia.

"Partimos do princípio de que haverá outros pedidos", afirmou Plötner.

No entanto, o Governo alemão ainda não tomou uma decisão concreta sobre se aceitará a solicitação ou não.

"Por enquanto, não é possível dar uma resposta afirmativa porque faltam dados, estamos revisando o tema levando em conta o direito e a lei", afirmou Stefan Paris, porta-voz do Ministério de Interior alemão.

O titular de Interior, Wolfgang Schäuble, fixou três condições para aprovar o processo de acolhida: que os presos libertados não sejam perigosos, que encontrem um emprego e que tenham um vínculo com a Alemanha.

O porta-voz do Governo Ulrich Wilhelm assegurou que a chanceler alemã, Angela Merkel, não permitirá que falte "disposição política" para ajudar os Estados Unidos. EFE pb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG