Alemanha causou sofrimento interminável na 2ª Guerra Mundial, diz Merkel

A chanceler alemã Angela Merkel afirmou nesta terça-feira que seu país causou um sofrimento interminável ao provocar a Segunda Guerra Mundial, mas também recordou o destino dos milhões de alemães expulsos da Europa Central e Oriental ao fim do conflito.

AFP |

A chanceler alemã Angela Merkel afirmou nesta terça-feira que seu país causou um "sofrimento interminável" ao provocar a Segunda Guerra Mundial, mas também recordou o destino dos milhões de alemães expulsos da Europa Central e Oriental ao fim do conflito.

"A Alemanha atacou a Polônia. A Alemanha iniciou a Segunda Guerra Mundial. Causamos interminável dor no mundo. Sessenta milhões de mortos... foi o resultado", declarou Merkel por ocasião do 70º aniversário do início do conflito.

Merkel também recordou o papel dos alemães que foram expulsos da Europa Central e Oriental na construção da República Federal Alemã (RFA, Alemanha Ocidental) do pós-guerra. "Também queremos recordá-los", disse.

Entre 12 e 14 milhões de alemães foram expulsos ao fim da guerra das regiões da Europa Central e Oriental onde estavam instalados, em muitos casos há gerações.

As expulsões, que provocaram muitas mortes, aconteceram nas regiões da Pomerânia e Silésia, hoje Polônia, assim como na região dos Sudetes, que hoje faz parte da República Tcheca.

Os horrores cometidos pelos nazistas ofuscaram durante muito tempo o sofrimento da população alemã ao fim da guerra.

O projeto de construção em Berlim de um memorial consagrado a eles provocou tensão entre os governos alemão e polonês.

Merkel, nascida em 1954 e criada na comunista Alemanha Oriental, pretende assistir nesta terça-feira às cerimônias de recordação do início da guerra na Polônia, ao lado dos líderes de quase 20 países.

Leia mais sobre 2ª Guerra Mundial

    Leia tudo sobre: 2ª guerra mundial

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG