Alemães formam corrente contra energia nuclear

A corrente humana de 120 quilômetros foi feita para protestar contra instalações nucleares de cidades na Alemanha

Reuters |

Oponentes da energia nuclear formaram neste sábado uma corrente humana de 120 quilômetros entre instalações nucleares de cidades na Alemanha para protestar contra planos do governo de ampliar o tempo de uso dos reatores. Cerca de 120 mil manifestantes, segundo estimativa da polícia e organizadores, uniram os braços em uma corrente pacífica ligando as cidades de Brunsbuettel e Kruemmel, cortando Hamburgo, no norte do país.

Reuters
Menina em protesto contra energia nuclear
"Hoje nós vamos iniciar uma reação em cadeia de protestos e resistência pelo país, caso o governo não reverta sua política atômica," afirmaram os organizadores em um comunicado.

O governo de centro-direita da primeira-ministra Angela Merkel vem dizendo que pretende ampliar o tempo de vida das usinas nucleares, embora os políticos discordem quanto ao número de anos que seriam acrescentados aos 32 que são o limite até agora. As sugestões variam de oito a 20 anos.

O governo pretende chegar a um acordo em outubro sobre um amplo plano nacional de energia, o qual incluirá a participação das usinas nucleares ao lado de outros combustíveis e favorecerá os que são renováveis.

Os manifestantes esperam chamar a atenção para o tema antes da eleição regional de 9 de maio, pois temem que depois da votação a coalizão de governo de Merkel comece a agir para prorrogar o tempo de vida dos reatores.

    Leia tudo sobre: Alemanhaenergia nuclear

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG