Albright e outros especialistas pedem que Obama aproxime EUA da ONU

Washington, 19 nov (EFE) - A ex-secretária de Estado dos Estados Unidos Madeleine Albright figura entre os especialistas em política externa que pediram hoje que o Governo de Barack Obama melhore as relações bilaterais com as Nações Unidas. Albright, oito ex-senadores, quatro ex-membros de Governo e um número similar de ex-embaixadores dos EUA perante a ONU estão entre os signatários de uma declaração divulgada hoje na qual pedem que Obama estreite as relações com as Nações Unidas. A declaração, divulgada hoje em Washington pela Fundação das Nações Unidas e a Aliança para um EUA Seguro, aparecerá amanhã em um anúncio pago no jornal The New York Times, informaram. O presidente eleito Obama tem a oportunidade de estabelecer contatos com o mundo e de renovar a liderança americana nas Nações Unidas, que é a plataforma mundial para a busca de soluções compartilhadas a problemas globais, disse Timothy W. Wirth, presidente da Fundação.

EFE |

"Os desafios que enfrentamos são imensos, mas, trabalhando juntos com outras nações, garante que não tenhamos que assumir toda a carga ou tomar todos os riscos para fazer do mundo um lugar melhor e mais seguro", acrescentou.

Os signatários da declaração recomendam nove medidas que o próximo Governo de Washington pode adotar para melhorar a cooperação internacional e responder aos problemas globais mediante as Nações Unidas.

Os especialistas recomendam, entre outras coisas, que os Estados Unidos "expressem seu compromisso com a cooperação internacional através das Nações Unidas", e liderem os esforços da ONU contra a proliferação nuclear, o terrorismo, a mudança climática e as metas dentro dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

Também querem que os EUA tenham "um papel construtivo" para a reforma da ONU, modernizando seus sistemas gerencial e de orçamentos; que estejam em dia com seus pagamentos, eliminem os limites impostos pelo Congresso e modifiquem o cronograma de pagamentos para "cumprir nossas obrigações".

De outro lado, solicitam que os Estados Unidos trabalhem com a ONU para a estabilização do Iraque e Afeganistão e o respaldo aos Governos democráticos nos dois países. EFE mp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG