Alan García encarrega governador de formar novo Gabinete

Lima, 11 out (EFE).- O presidente do Peru, Alan García, encarregou o governador da região de Lambayeque, Yehude Simon, de formar um novo Governo após a renúncia em bloco do Executivo anterior devido a um escândalo de corrupção, informou hoje a imprensa local.

EFE |

Durante a madrugada, Simon confirmou sua designação a uma emissora local de rádio, apesar de ainda faltar uma confirmação oficial por parte do chefe de Estado, assim como a lista de pessoas que formarão o novo Gabinete.

Simon, um esquerdista independente muito reconhecido por seu trabalho à frente de Lambayeque e por sua postura aberta ao diálogo, recebeu a proposta para formar o Governo na última quarta-feira.

A proposta foi feita em meio a crise do Petrogate, que afetou a credibilidade do primeiro-ministro Jorge del Castillo e do governista Partido Aprista Peruano (PAP).

Nesse sentido, a escolha de Simon parece estar voltada para a geração de confiança entre os cidadãos e para a aproximação de setores da esquerda com regiões que viam de forma negativa as políticas do Executivo anterior.

Em declarações à emissora de rádio RPP, o ainda governador Lambayeque disse que sua gestão se centrará na luta contra a corrupção e na melhoria de aspectos sociais como educação e saúde, assim como meio ambiente e desenvolvimento da agricultura.

Além disso, assegurou que o diálogo com os dirigentes sindicais será prioritário.

"Quero fazer uma grande aliança, amizade entre os setores de esquerda e o Governo e não tenho a menor dúvida de que a direita também vai se aproximar. Este é um momento em que o país precisa de trégua pela situação econômica caótica que vive a humanidade", informou o novo primeiro-ministro.

O escândalo do Petrogate eclodiu no último domingo, quando o ex-ministro do Interior Fernando Rospigliosi divulgou em um programa jornalístico da "América Televisión" fragmentos de quatro gravações sobre supostas negociações irregulares, entre fevereiro e setembro deste ano, para favorecer a empresa Discover Petroleum.

A Discover Petroleum e a estatal Petroperú, unidas em um consórcio, obtiveram em setembro passado a concessão de cinco lotes petroleiros.

Esta concessão foi questionada pela imprensa, já que a Discover Petroleum, fundada em 2005, tem apenas sete formas de exploração no Atlântico Norte e conta somente com 26 empregados. EFE amr/fh/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG