Al Qaeda volta a ameaçar israelenses e ocidentais no Magrebe

Argel (Argélia), 18 jan (EFE).- A Al Qaeda para o Magrebe Islâmico (AQMI) voltou a ameaçar hoje os interesses ocidentais e israelenses nos países do Magrebe e também no Níger e em Mali.

EFE |

Além disso, pediu especialmente que a embaixada de Israel em Nuakchott (Mauritânia) seja atacada "para vingar os mártires de Gaza".

Em uma gravação de áudio divulgada em um site islâmicto, o chefe da AQMI, Abdelmalek Droukdel, pediu aos membros da rede que "expulsem os sionistas da terra mauritana e fechem sua embaixada".

"É a hora da 'jihad' (guerra santa). As manifestações de solidariedade não são suficientes. É preciso golpear os interesses ocidentais onde estiverem", afirma o líder terrorista.

A gravação é acompanhada de um mapa no qual aparecem todos os países do Magrebe, além do Níger e de Mali. Nela, Droukdel também pede que os terroristas atuem contra "israelenses, americanos e europeus".

"Pedimos a vocês coordenação para podermos golpear os interesses judeus e ocidentais. Escolham seus alvos com minuciosidade, planejem com serenidade e mantenham os bem guardados", ressalta o chefe do braço da Al Qaeda. EFE jg-sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG