Al Qaeda recebeu até 5 mi de euros por refém suíço, diz imprensa

Argel, 13 jul (EFE).- A organização terrorista Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI) recebeu entre 3 e 5 milhões de euros como resgate pelo refém suíço Werner Greiner, libertado no domingo no norte de Mali, afirmam hoje vários jornais argelinos.

EFE |

Segundo o jornal "Liberte", através de intermediários malineses, teria sido pago 5 milhões de euros pela libertação do cidadão suíço, o último dos quatro turistas ocidentais sequestrados em janeiro no Níger que permanecia sequestrado.

O jornal em árabe "El Khabar", que cita fontes de segurança argelinas, avaliou a quantia paga pelo resgate do refém entre 3 e 5 milhões de euros, e afirma que o dinheiro foi transferido de um banco de uma capital europeia para outro de Burkina Fasso.

Segundo a mesma fonte, a entrega do resgate aconteceu em vários prazos entre 28 de junho e 10 de julho, e ocorreu com a intervenção de um mediador tuaregue do norte de Níger.

Outros jornais argelinos destacam também que teria sido paga uma soma considerável pela libertação de Greiner, assim como pelos dois diplomatas canadenses e dois turistas ocidentais libertados em abril.

Greiner foi sequestrado em 22 de janeiro junto com outros três turistas ocidentais no Níger quando retornavam de um festival cultural em Mali.

Duas mulheres, uma suíça e uma alemã, foram libertadas em 22 de abril junto com o enviado especial da ONU no Níger, Robert Fowler, e o assistente deste, Louis Guay, que tinham sido sequestrados também nesse país em dezembro.

Outro refém, o turista britânico Edwin Dyer, foi assassinado pelos sequestradores depois que o Reino Unido não aceitou "suas exigências", afirmou o AQMI em comunicado divulgado na internet em 3 de junho.

O chefe do departamento de crise do Ministério de Exteriores suíço, Markus Börlin, disse no domingo que o presidente de Mali, Amadou Touré, confirmou a libertação de Greiner e garantiu que a Suíça "não negociou com os sequestradores, nem entregou nenhum resgate". EFE jg-id/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG