Al Qaeda no Iraque chama Conselhos de Salvação ao arrependimento

Cairo, 22 abr (EFE).- O grupo terrorista Al Qaeda pediu às milícias pró-governo dos Conselhos de Salvação do Iraque que se arrependam e se unam a suas fileiras, em uma gravação de áudio divulgada hoje em sites islâmicos.

EFE |

No áudio, que tem formato de entrevista, Abu Hamza al-Muhajer, líder do Estado Islâmico do Iraque, grupo formado por oito organizações radicais, liderada pela Al Qaeda, qualificou aos milicianos de "traidores e criminosos".

"Já é hora de voltarem ao caminho certo, porque só queremos o paraíso e o céu para vocês", disse o "ministro de Guerra" do Estado Islâmico do Iraque.

Além disso, Muhajer propôs na gravação, cuja autenticidade não pôde ser verificada, a criação de uma comissão de acadêmicos que decidam quem tem razão: eles ou os Conselhos de Salvação.

Também pediu aos membros dessas milícias, criadas em outubro de 2006 com o apoio das tropas americanas e do Governo iraquiano para lutar contra a Al Qaeda, que se arrependam, após reconhecer seus erros.

"Já é hora de recuperar o bom senso, depois que o ocupante (EUA) lhe deu as costas, damos as boas-vindas e damos este conselho para seu bem", acrescentou Muhajer, cuja mensagem com data do dia 20 foi publicada por ocasião do sexto aniversário da invasão dos EUA ao Iraque, em março de 2003.

Em 2 de abril, o Governo iraquiano assumiu o controle total dos Conselhos de Salvação, depois que o Exército dos EUA, que os financiava e supervisionava, terminou sua transferência. EFE nq-ssa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG