Al Qaeda faz novas ameaças de atentados na Argélia

Argel, 9 fev (EFE).- A organização terrorista Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI) ameaçou de novo os interesses ocidentais na Argélia, especialmente os de França e Estados Unidos, segundo um comunicado divulgado na internet.

EFE |

O comunicado, datado de sexta-feira, considera um "escândalo político-moral" o caso do ex-diretor da CIA (agência central de inteligência) em Argel, Andrew Warren, acusado de violentar duas argelinas após drogá-las.

"Este assunto é um atentado contra a honra e a dignidade da nação muçulmana, e revela a profundidade do complô e o tamanho do perigo para o futuro do país", afirma o ramo da Al Qaeda no Magrebe Islâmico, dirigida por Abdelmalek Droukdel.

O comunicado afirma que este caso concede "legitimidade às atividades da Al Qaeda na Argélia", e pede aos seguidores da organização para "combater não somente a presença francesa, mas também a americana" no país.

O AQMI pede ainda para atacar o Governo argelino por causa do "silêncio oficial sobre a presença de uma antena da CIA na Argélia".

A nova ameaça da organização terrorista é a segunda em menos de um mês, apesar de com argumentações diferentes. EFE sk/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG