DUBAI (Reuters) - O número dois da Al Qaeda, Ayman al-Zawahri, disse que Israel deveria ser apagado do mapa e descreveu o Estado judeu como um crime contra os muçulmanos. Zawahri também acusou o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de conduzir uma política sobre as questões israelo-palestinas que causa prejuízo aos palestinos, e disse que Obama quer a criação de um Estado Palestino que sirva como uma extensão da CIA.

"Israel é um crime que deveria ser apagado", disse Zawahri em uma entrevista à emissora da Al Qaeda, As-sahab, divulgada em um site islâmico nesta segunda-feira.

Líderes da Al Qaeda têm dito frequentemente que eles focariam sua guerra santa contra Israel após a criação de um Estado Islâmico no Iraque.

A Al Qaeda não tem presença reconhecida em Israel ou em territórios palestinos que são dominados pelo grupo islâmico Hamas e o secular movimento Fatah liderado pelo presidente palestino apoiado pelos Estados Unidos, Mahmoud Abbas.

(Reportagem de Inal Ersan)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.