Al Qaeda ameaça cometer atentados na Suíça e na Áustria durante Eurocopa

Genebra, 15 mai (EFE).- A rede terrorista Al Qaeda realizou vários pedidos para seus membros para que cometam atentados na Suíça e na Áustria durante a realização da Eurocopa de 2008, ameaças que são levadas a sério pelas autoridades, afirma hoje um jornal suíço.

EFE |

Segundo o jornal "La Liberté", os pedidos para cometer atentados surgiram nas últimas semanas nos sites islâmicos mais populares e não deixam margem para dúvidas.

"Transformemos os dois países mais seguros da Europa em um inferno, como no Iraque e no Afeganistão", e "chegou a hora para os combatentes da fé. Devem deixar sua voz ser ouvida", são algumas das frases divulgadas nestes sites.

Segundo um membro dos serviços de segurança da Confederação Suíça, citado pelo jornal, mas sem ser identificado, todas as ameaças estão sendo levadas a sério. "Estamos em alerta e acompanhamos de perto esses fóruns jihadistas, pois é através deles que os agentes de Osama Bin Laden despertam as células adormecidas".

No último relatório do Escritório federal da Polícia já se afirmava que "a Suíça está em uma área de risco jihadista, que é a Europa Ocidental, mas não é um alvo principal para o terrorismo islamita".

Segundo foi informado, cerca de 15 mil militares suíços se unirão às forças de segurança para a Eurocopa.

As autoridades austríacas, através do porta-voz do Ministério do Interior do país, Rudolf Gollia, afirmaram hoje que não dispõem de nenhuma informação sobre ameaças terroristas.

Segundo Gollia, a Polícia da Áustria "não dispõe de nenhuma informação sobre as supostas ameaças" e as autoridades austríacas estão "em contato permanente" com seus colegas na vizinha Suíça.

De acordo com o porta-voz, as autoridades suíças indicaram às austríacas que a notícia sobre supostas ameaças da Al Qaeda se devem a uma "má interpretação" de declarações feitas por um alto funcionário policial ao "La Liberté".

"As autoridades suíças nos disseram que se distanciam das declarações publicadas" no jornal, disse o porta-voz. EFE vh/ev/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG