Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Ajuda humanitária européia ainda não tem acesso à Ossétia do Sul

Bruxelas, 27 ago (EFE).- A ajuda humanitária concedida pela União Européia (UE) para ajudar as vítimas do conflito na Geórgia ainda não tem acesso à Ossétia do Sul nem à zona de segurança situada entre a localidade de Gori e a região separatista.

EFE |

Fontes européias disseram hoje que apenas o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) conseguiu entrar na Ossétia do Sul, controlada por tropas da Rússia.

A Comissão Européia (CE, órgão executivo da UE) entrou em contato com as autoridades russas para solicitar acesso à zona e ainda está à espera de uma resposta de Moscou.

Por enquanto, a Rússia se ofereceu para canalizar a ajuda humanitária na Ossétia do Sul, com o argumento de que dispõe da estrutura necessária no terreno, o que não satisfez a CE, que quer garantir que a assistência será distribuída de forma independente a todos os que precisam.

A CE tem intenção de trabalhar para conseguir que as organizações internacionais e ONGs que administram sua ajuda no terreno tenham acesso a todas as áreas atingidas pelo conflito, afirmou hoje um funcionário do Executivo da UE.

Esta fonte reconheceu que, assim como no caso da Chechênia, a Rússia coloca grandes dificuldades para o acesso das equipes internacionais.

Até agora, a CE concedeu 6 milhões de euros de ajuda humanitária para as vítimas do conflito, que se somam aos mais de 8 milhões de euros oferecidos pelos Estados-membros.

A assistência beneficia, segundo a Comissão Européia, milhares de pessoas deslocadas na Geórgia, às quais foram enviados alimentos, abrigos e equipamentos de emergência. EFE mvs/an

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG