Ajuda humanitária em alimentos é a menor em 50 anos, diz ONU

Um relatório divulgado pelo Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA) nesta terça-feira indica que a quantidade de alimentos distribuídos em operações de ajuda humanitária atingiu no ano passado o nível mais baixo em quase 50 anos. Segundo o PMA, 5,9 milhões de toneladas de alimentos foram distribuídas em 2007, 15% a menos do que em 2006.

BBC Brasil |

O total distribuído pelas agências humanitárias em 2007 foi o menor desde que dados sobre isso começaram a ser compilados, em 1961, e menos da metade dos 15 milhões registrados no ápice dos estoques, em 1999.

O relatório - que faz um balanço de todos os alimentos doados no mundo em operações humanitárias, não só as realizadas pela ONU - atribui a diminuição à alta generalizada do preço dos grãos no mercado internacional.

Como exemplo, o PMA cita o caso do trigo, cujo preço aumentou 122% entre 2000 e 2007, e do milho, que aumentou 86% no mesmo período.

Apelo
O repórter da BBC James Read diz que, segundo os dados do PMA, as doações em dinheiro para comprar alimentos para operações de ajuda não caíram muito em 2007 em relação a anos anteriores.

No entanto, com a alta dos preços, diminuiu bastante a quantidade de alimentos que podem ser comprados pelas agências humanitárias que trabalham com orçamentos limitados.

Também diminuíram as doações de grãos feitas diretamente pelos países produtores a essas organizações.

Read afirma que, em seu relatório, o PMA diz que novos recursos são necessários com urgência para reverter essa redução.

No início deste ano, o órgão enfrentou um déficit de US$ 755 milhões em seu orçamento devido ao aumento do preço dos alimentos.

Esse rombo só foi coberto com doações de mais de 50 países, entre elas uma de US$ 500 milhões da Arábia Saudita.

Leia mais sobre: ONU

    Leia tudo sobre: onu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG