Airbus tem programas para substituir detectores de velocidade

A construtora europeia Airbus tem programas de substituição para os detectores de velocidade dos modelos A330, um elemento que parece ter falhado no caso do voo AF447 Rio-Paris, informou neste sábado o Escritório de Investigações e Análises (BEA, sigla em francês), encarregado da investigação técnica do acidente.

AFP |

O diretor do BEA, Paul-Louis Arslanian, declarou durante uma coletiva que a Airbus instalou "programas de substituição e de modernização dos detectores de velocidade" para sua frota de A330.

"Constatamos no A330 diveras panes deste tipo (envolvendo os detectores de velocidade)", destacou. A Airbus se limitava até agora a orientar os pilotos sobre as providências a serem tomadas nestes casos, ressaltou Arslanian.

"Problemas, incidentes, foram constatados, e estão sendo estudados, prosseguiu.

Porém, "isso não significa que se a substituição não for feita o avião será perigoso, nem que se houver a substituição ele não representará mais nenhum perigo", frisou Arslanian. "Um avião é um ser vivo: melhorias são trazidas constantemente", insistiu.

Os incidentes constatados "não provocaram uma perda de altitude do avião, ele foi recuperado" a cada vez, observou.

O BEA revelou na sexta-feira que segundo os primeiros elementos da investigação, o A330 da Air France foi afetado por uma "incoerência" entre as velocidades medidas pelo aparelho.

Estes elementos procedem das 24 mensagens técnicas de anomalias enviadas pelo avião antes do acidente.

ggy/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG