AIEA encontra vestígios de urânio em instalação síria atacada por Israel

Viena, 10 nov (EFE) - Os inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) encontraram, em uma visita ao leste da Síria em junho, vestígios de urânio em um local bombardeado por Israel no ano anterior, disseram hoje fontes diplomáticas próximas ao órgão da ONU citadas pela imprensa digital austríaca.

EFE |

No entanto, as fontes não esclareceram se os traços de urânio procediam do lugar bombardeado ou se faziam parte das munições usadas por Israel no ataque.

O diretor-geral da AIEA, Mohamed ElBaradei, emitirá nos próximos dias um relatório detalhado sobre a inspeção na Síria.

Em junho, Damasco permitiu uma visita de três dias dos inspetores da Agência à localidade de Al-Kibar, no deserto sírio, bombardeado em setembro de 2007 pela aviação israelense.

As mostras ambientais colhidas pelos inspetores na Síria foram analisadas em um laboratório especial da AIEA em Seibersdorf, perto de Viena.

Em abril, os Estados Unidos informaram à AIEA de uma suposta instalação nuclear que a Síria estava construindo em Al-Kibar.

A Síria assegura que o lugar atacado era uma instalação militar convencional (não nuclear) sem importância.

O Conselho de Governadores da AIEA se reunirá entre 27 e 28 de novembro para analisar, entre outros assuntos, as supostas atividades nucleares da Síria, mas também os polêmicos programas do Irã e da Coréia do Norte. EFE jk/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG