Viena, 28 ago (EFE).- A Síria segue sem dar informações que permitam determinar a origem dos restos de urânio achados numa instalação que Israel bombardeou em setembro de 2007 acreditando que se tratava de um reator nuclear em construção.

EFE as/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.