AIE defende quadruplicar investimento em eficiência energética

Paris, 9 jul (EFE).- A Agência Internacional da Energia (AIE) advertiu hoje que, para impedir que o aquecimento climático supere níveis controláveis, é preciso quadruplicar o investimento em eficiência energética e em tecnologias limpas.

EFE |

"Se quisermos manter o aumento da temperatura global em menos de dois graus, o investimento em eficiência energética e em tecnologias limpas teria que aumentar quatro vezes", disse o diretor da AIE, Nobuo Tanaka.

Isso significaria destinar US$ 400 bilhões anuais a mais durante os próximos 20 anos, quando os diversos planos governamentais contra a crise anunciados até agora preveem US$ 100 bilhões para essas questões, dos US$ 2,6 trilhões no total.

Segundo a AIE, a eficiência energética pode representar 54% do esforço para reduzir pela metade até 2050 as emissões de dióxido de carbono (CO2), para que o aumento da temperatura global não supere os citados dois graus a partir dos quais se considera que a mudança climática teria consequências incontroláveis.

A outra parte dessa diminuição seria conseguida com o desenvolvimento das energias renováveis, mais usinas nucleares e o início da tecnologia de captura e armazenamento de CO2 a partir de 2020, de acordo com o organismo.

A agência, que manifestou sua satisfação pelos compromissos do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais desenvolvidos e a Rússia) para reduzir em 80% suas emissões de gases do efeito estufa até 2050 a respeito do nível de 1990, pediu que os Governos "adotem políticas estáveis e transparentes que promovam o investimento em energia e melhorem sua regulação nos mercados de futuros". EFE ac/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG