Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

AI diz que acordo sobre tropas dos EUA ameaça iraquianos detidos

Londres, 27 nov (EFE).- Milhares de iraquianos detidos pelas forças dos Estados Unidos no Iraque enfrentam o risco de serem torturados e, inclusive, executados caso sejam entregues às autoridades de Bagdá, advertiu hoje a Anistia Internacional (AI).

EFE |

Segundo a AI, o acordo de segurança entre Washington e Bagdá, que regulará a presença militar dos EUA no país árabe a partir de dezembro, pode representar uma condenação para 16 mil presos iraquianos.

"O Acordo sobre o status das forças militares não estabelece nenhuma salvaguarda para os prisioneiros transferidos à custódia iraquiana, afirmou Malcolm Smart, diretor do programa da AI para o Oriente Médio e a África do Norte.

"Recebemos informações contínuas sobre graves violações dos direitos humanos, incluindo tortura, nas prisões iraquianas e nos centros de detenção", afirmou.

"Os EUA devem garantir que ninguém fique sob custódia iraquiana caso enfrente um risco certo de tortura ou outras violações dos direitos humanos", disse o representante da AI.

A AI denuncia que as autoridades iraquianas já têm detidas milhares de pessoas, muitas delas sem acusações e sem julgamento, "habitualmente em condições horrorosas e sem acesso a advogado".

"Outros foram condenados à morte após julgamentos que não reuniam os padrões internacionais", explicou a AI, que frisou que o risco é "especial" no caso dos ex-dirigentes do partido Baath ou de ex-altos funcionários do regime de Saddam Hussein. EFE fpb/rr

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG