AI defende embargo de armas

A Anistia Internacional (AI) defendeu um embargo de armas para o fim da guerra na Faixa de Gaza e pediu aos Estados Unidos que renunciem aos projetos de fornecer armamento ao aliado Israel.

AFP |

"O que menos precisamos agora são mais armas e munições na região, que está inundada de armas usadas em violação às leis internacionais e têm um efeito devastador para a população civil de Gaza", afirmou Malcom Smart, diretor regional da AI.

A organização internacional de defesa dos direitos humanos destaca em um comunicado que o Conselho de Segurança da ONU deveria impor "um embargo de armas imediato e completo a todas as partes em conflito em Gaza", uma guerra que provocou mais de 1.000 mortes desde o início da ofensiva israelense contra o Hamas no território palestino, em 27 de dezembro.

Os Estados Unidos foram obrigados a cancelar uma entrega de munições a um depósito americano de Israel, a partir de um porto grego, pelas objeções de Atenas.

A AI defende o fim da entrega de armas a Israel, assim como considera vital o fim do contrabando de armas do Egito para Gaza, que constitui um dos objetivos militares de Israel em sua ofensiva.

co-dlm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG