Londres, 21 abr (EFE).- A Anistia Internacional (AI) condenou nesta segunda-feira a ameaça do Ministério do Interior do Nepal de utilizar a força, incluindo as armas de fogo (.

..), para prevenir os protestos anti-China" quando a tocha olímpica chegar ao monte Everest, no início de maio.

A ameaça de usar a força durante o percurso da tocha foi feita logo após a dura repressão de manifestantes pacíficos pró-Tibete, que segundo a entidade foram "ações anti-constitucionais que resultaram na prisão de mais de 400 pessoas".

"A Anistia Internacional está muito preocupada com as ações policiais ilegais contra os tibetanos no Nepal e com a violação sistemática dos direitos fundamentais à liberdade e expressão", afirmou a AI.

Segundo a entidade, o Governo do Nepal deve garantir que equipa adequadamente os policiais e realiza treinamentos para que usem meios pacíficos de controle de massas antes de usar a força, quando necessário.

A Anistia Internacional pede ao Governo nepalês que vigie as manifestações respeitando o código de conduta da ONU para soldados da Polícia e seus princípios básicos sobre o uso da força. Estas regras exigem o respeito à vida humana e que se evitem os danos e lesões. EFE jr/plc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.