Ahtisaari pede que Obama priorize Oriente Médio ao receber Nobel da Paz

OSLO - O ex-presidente da Finlândia Martti Ahtisaari pediu hoje, ao receber o prêmio Nobel da Paz 2008, que o próximo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, dê prioridade alta em seu primeiro ano de mandato ao conflito do Oriente Médio, que classificou do maior desafio atual para a paz.

EFE |

Durante seu discurso na cerimônia realizada na Prefeitura de Oslo, Ahtisaari pediu também à União Européia (UE), à Rússia e à ONU que "se comprometam a sério a encontrar uma solução à crise que se estende de Israel e Palestina até Iraque e Irã".


Ahtisaari recebe o Nobel da Paz / AP

"Todas as crises, incluída a do Oriente Médio podem ser resolvidas. A solução requereria uma contribuição das partes envolvidas e da comunidade internacional em conjunto", disse Ahtisaari, minutos após receber o diploma e a medalha do prêmio do presidente do Comitê Nobel, Ole Danbolt Mjos.

Ahtisaari disse ainda que a crise financeira internacional reflete a importância do compromisso da comunidade internacional na cooperação para o desenvolvimento, pelo que uma redução na ajuda externa seria "desastrosa".

O ex-presidente finlandês afirmou que a ONU é o lugar adequado para as iniciativas de paz e estimulou aos países-membros a reforçá-la.

O Comitê Nobel Norueguês premiou Ahtisaari, de 71 anos, com o prêmio por seus "importantes esforços em vários continentes e durante mais de três décadas para resolver conflitos internacionais", como os da Namíbia, do Kosovo e da região indonésia de Aceh.

O prêmio da Paz concede 10 milhões de coroas suecas (cerca de US$ 1,2 milhão) ao vencedor, como os demais do Nobel, mas, ao contrário deles, é o único entregue na Noruega, por vontade de seu criador, Alfred Nobel.

Leia mais sobre Nobel da Paz

    Leia tudo sobre: nobel da paz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG