Ahmadinejad reúne-se com Correa ao fim do giro pela América Latina

Presidente do Irã se referiu ao colega equatoriano como 'irmão e amigo' e disse que foi a Quito levar 'mensagem de amor'

iG São Paulo |

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, se encontrou nesta quinta-feira com o presidente do Equador, Rafael Correa, em sua última etapa da série de viagens pela América Latina , na qual visitou a Venezuela , a Nicarágua e Cuba .

Leia também:
Em Cuba: Ao lado de Raúl Castro, Ahmadinejad decreta fracasso do capitalismo
Na Nicarágua: Ahmadinejad participa de posse de Ortega para segundo mandato
Na Venezuela: Líder do Irã diz que acusações sobre programa nuclear são 'piada'

Reuters
Presidente do Equador, Rafael Correa, e presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, acenam para a população do palácio presidencial, em Quito

Segundo o jornal equatoriano La Hora, Ahmadinejad se referiu a Correa como "irmão e amigo" e disse que foi a Quito para levar uma "mensagem de amor, de carinho, de amizade e de solidariedade".

"Graças a Deus todo poderoso que me permitiu outra vez ter a oportunidade de estar entre amigos muito solidários em um país muito amistoso. E me encontrar com meu solidário irmão e amigo, o presidente Rafael Correa."

Correa assegurou que o Irã poderá "contar com esse país irmão para todos os esforços pela paz, com o desenvolvimento, com a união de toda a humanidade, sem patrões, sem donos do mundo, em uma sociedade humana, buscando o progresso, a justiça, pela paz, pela soberania, pela união dos povos sempre, benvindo ao Equador".

Ao chegarem ao palácio presidencial de Carondelet, Correa e Ahmadinejad deram um abraço. Dezenas de pessoas reunidas em frente ao prédio os aclamaram.

O presidente iraniano chegou por volta de 12h do horário local (15h em Brasília) à base aérea de Guayanquil, onde o recebeu o chanceler equatoriano, Rafael Patiño. De Guayanquil, Ahmadinejad viajou para Quinto em um avião da Força Aérea equatoriana.

Os dois presidentes tiveram uma reunião privativa durante a tarde. Ahmadinejad, que faz sua segunda visita ao Equador - a primeira ocorreu em 15 de janeiro de 2007, durante a posse de Correa -, também deve encontrar o presidente da Assembleia Legislativa, Fernando Cordero.

O presidente iraniano voltará a Teerã na sexta-feira de manhça, segundo chancelaria equatoriana.

O giro de Ahmadinejad ocorre em meio a uma crescente tensão entre o Irã e os países ocidentais, que criticam o desenvolvimento do programa nuclear do país, sob a suspeita que tem fins militares, o que Teerã nega. A crise nas relações piorou quando a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) divulgou um relatório no qual afirma que Teerã trabalha para obter armas nucleares.

Irã e o Equador são parceiros na Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), e, nos últimos dias, o governo de Correa defendey o direito do país persa de desenvolver energia nuclear com fins pacíficos.

"O Irã não lançou nenhuma bomba atômica ... Nós temos relações com países que lançaram bombas atômicas, mataram centenas de milhares de seres humanos, que invadiram outros países, deixando mais um milhçao de mortos; com países que foram colonizadores e brutais da África e da própria América Latina", disse Correa essa semana.

O presidente iraniano começou sua visita na América Latina em Caracas, onde se reuniu com Hugo Chávez, um de seus principais aliados na América Latina, com quem brindou sua solidariedade e apoiou seu direito ao uso da energia nuclear civil.

Reuters
Mahmoud Ahmadinejad acena à população de seu carro antes de chegar ao palácio presidencial em Quito

Na terça-feira, assistiu em Managua, na Nicarágua, a cerimônia de posse do terceiro mandato de Daniel Ortega, que também assegurou que "os países têm direito a desenvolver energia atômica".

Em Cuba, onde recebeu uma honra militar e deu uma conferência na Universidade de Havana, Ahmadinejad ratificou com o presidente Raúl Castro "o direito de todos os Estados ao uso pacífico da energia nuclear", segundo comunicado oficial.

Com AFP

    Leia tudo sobre: correaahmadinejadirãequadorquitopalácio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG