Ahmadinejad reivindica libertação de oito iranianos detidos nos EUA

Pedido foi feito após Irã libertar americana detida na fronteira com o Iraque

EFE |

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, pediu a libertação de oito iranianos detidos nos Estados Unidos, depois que Teerã pôs em liberdade uma jovem americana que tinha sido detida na fronteira com o Iraque junto a dois companheiros.

Em entrevista à rede de televisão americana "ABC" após sua chegada a Nova York para participar da Assembleia Geral da ONU e transmitida hoje, Ahmadinejad insistiu em que a sorte dos outros dois americanos que foram detidos em julho de 2009, junto com a jovem Sarah Shourd, está nas mãos dos tribunais.

"Violaram a lei", disse Ahmadinejad à entrevistadora da "ABC", em alusão aos dois detidos, o namorado de Sarah Shane Bauer, e seu amigo Josh Fattal. "O senhor quer a libertação de delinquentes. É isso o que me pede?", ressaltou.

Após qualificar de "enorme gesto humanitário" a libertação no último dia 14 de Sarah Shourd, por motivos de saúde, Ahmadinejad comentou: "Não estaria fora de lugar pedir que o Governo americano faça um gesto humanitário e ponha em liberdade os iranianos que foram detidos ilegalmente e permanecem retidos aqui nos Estados Unidos".

Por outro lado, Ahmadinejad disse que prevê se reunir com os países do "P5 mais 1" (os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU mais a Alemanha) para discutir o programa nuclear do Irã e as sanções internacionais que este motivou. "Sempre estivemos dispostos a conversar sobre as questões que nos colocam, se estas estão dentro do marco legal", especificou.

    Leia tudo sobre: iGirãeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG