Ahmadinejad pede que ONU reaja diante de assassinato de egípcia na Alemanha

Teerã, 16 jul (EFE).- O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, pediu hoje ao secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, que cumpra sua obrigação e reaja diante do assassinato da cidadã egípcia Marwah Sherbini, na Alemanha.

EFE |

Segundo a agência iraniana "Fars", Ahmadinejad transmitiu a postura através de uma carta enviada ao secretário-geral da ONU, na qual se mostrou surpreso por seu silêncio.

"Já não chegou o momento para que o senhor condene categoricamente este crime e peça o processo dos autores?", pergunta Ahmadinejad, em sua carta ao secretário-geral da ONU.

O líder iraniano criticou a atitude das autoridades alemãs, que censuram as notícias sobre o crime.

"Durante a audiência sobre a denúncia Marwah, o acusado a atacou e teve tempo suficiente para matá-la a facadas", afirmou Ahmadinejad, que acusou parte da Justiça e das forças de segurança alemã de ter colaborado com o assassinato. EFE msh/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG