Em uma rara entrevista à imprensa internacional, o candidato derrotado à Presidência iraniana Mehdi Karoubi disse à BBC acreditar que o governo do presidente Mahmoud Ahmadinejad não deve chegar ao fim de seu mandato de quatro anos. Karoubi perdeu a polêmica eleição realizada em junho, marcada por acusações de fraude e pela subsequente repressão violenta a manifestantes.

"No dia em que o resultado das eleições foi divulgado, eu me convenci de que Ahmadinejad não sobreviveria aos quatro anos de seu mandato", disse o opositor, afirmando ainda que o governo vem sendo pressionado por parlamentares, pela população e pelo resto do mundo.

"Nos últimos seis meses, o governo se mantêm no poder apenas pela força", disse Karoubi.

"Os protestos eram, a princípio, apenas contra o resultado das eleições", acrescentou. "Mas a resposta violenta do governo não acalmou as coisas, apenas agravou os protestos e fez com que aumentassem as exigências da população."
Foto rasgada
Mahdi Karoubi repetiu as alegações, que já havia feito anteriormente, de que manifestantes de ambos os sexos detidos na repressão aos protestos haviam sido violentados sexualmente na prisão. A acusação é negada pelo governo iraniano.

O opositor de Ahmadinejad afirmou não temer a repressão oficial de um governo que diz ter ajudado a criar, referindo-se a seu papel na Revolução Islâmica de 1979.

Os encontros de seu partido e seu jornal foram fechados pelo governo, e o líder oposicionista recebeu a reportagem da BBC em sua casa em Teerã.

Nesta sexta-feira, a imprensa oficial iraniana afirmou que "milhões de pessoas" iniciaram um protesto apoiado pelo governo contra a suposta destruição de uma foto do aiatolá Khomeini, o fundador da república islâmica em 1979.

O número de participantes é contestado por agências de notícias independentes, que afirmam que o total de manifestantes estaria na casa dos milhares apenas.

A TV iraniana mostrou na semana passada a foto rasgada de Khomeini, dizendo ter sido obra da oposição, que nega a acusação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.