TEERÃ (Reuters) - O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, disse em um desfile militar em Teerã nesta terça-feira que o Irã cortará as mãos de qualquer um que atacar o país. As Forças Armadas iranianas cortarão as mãos de qualquer agressor antes que ele possa apertar o gatilho, afirmou ele em discurso durante um desfile transmitido pela televisão estatal para relembrar o início da guerra Irã-Iraque em setembro de 1980.

"Nenhuma potência mundial ousará atacar o Irã agora que somos mais experientes e poderosos do que nunca", afirmou Ahmadinejad.

Centenas de tropas marcharam juntamente com oficiais de alto escalão, seguidos por armamentos como mísseis de longo alcance Ghadr, Sejil e Shahab-3 de fabricação iraniana.

Comentaristas na televisão afirmaram que o míssil Shahab-3 possui alcance de 2.000 quilômetros, colocando Israel dentro de sua área de ataque.

Caminhões passavam exibindo as frases "Abaixo Israel" e "Abaixo os Estados Unidos".

Os Estados Unidos e seus aliados estão procurando intensificar as sanções da ONU sobre o programa nuclear do país islâmico, que o Ocidente teme seja usado para a criação de armas nucleares. O Irã repetidamente nega essa intenção, alegando que seu programa tem fins pacíficos.

O Irã deve ter conversas em 1o de outubro com as grande potências sobre a estratégia nuclear da República Islâmica.

(Reportagem de Hossein Jaseb)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.