Ahmadinejad e adversário reivindicam vitória em eleição no Irã

Os dois principais adversários nas eleições presidenciais do Irã afirmaram nesta sexta-feira, após o encerramento da votação, ter vencido o pleito. O reformista Mir-Hossein Mousavi, principal candidato de oposição, disse em coletiva de imprensa ter sido vitorioso por ampla margem.

BBC Brasil |

Logo depois, porém, a agência de notícias estatal Irna divulgou que o presidente Mahmoud Ahmadinejad, que tenta a reeleição, vencia com 69% dos cerca de 10 milhões de votos apurados até a noite.

Os resultados oficiais só devem começar a ser divulgados neste sábado. A votação nesta sexta-feira foi estendida por várias horas devido ao grande comparecimento de eleitores, no que vem sendo considerada uma das mais acirradas disputas da história do país.

Segundo o correspondente da BBC em Teerã, Jon Leyne, as declarações dos candidatos devem ser recebidas com cautela, já que a votação foi muito disputada e a contagem dos votos ainda está no início.

Irregularidades
Mousavi reclamou de irregularidades na votação e da falta de cédulas. Segundo o candidato de oposição, milhões de eleitores não puderam votar.

Ele disse ainda que seus monitores não tiveram acesso suficiente aos locais de votação e que irá responder com firmeza a qualquer tipo de fraude eleitoral.

"Estamos esperando que a contagem dos votos seja encerrada oficialmente e que sejam dadas explicações para essas irregularidades", disse Mousavi. "Esperamos comemorar com o povo muito em breve."
Se nenhum dos candidatos conseguir a maioria absoluta dos votos nesta sexta-feira, os dois primeiros colocados disputarão um segundo turno já no próximo dia 19.

Além dos dois principais rivais, também estão na disputa o candidato conservador Mohsen Rezai e o reformista Mehdi Karroubi.

Eleitores
Estas eleições registraram comparecimento em massa dos iranianos e foram marcadas por debates transmitidos pela televisão e comícios com a presença de milhares de pessoas.

Todos os iranianos com mais de 18 anos podem votar nestas eleições, o que constitui um eleitorado de 46,2 milhões de pessoas. Cerca de 50% dos eleitores têm menos de 30 anos de idade.

Segundo o analista da BBC para assuntos ligados ao Irã, Sadeq Saba, grande parte deste eleitorado jovem parece apoiar Mousavi. Já Ahmadinejad tem bastante apoio entre as classes mais empobrecidas das áreas urbanas e em áreas rurais.

De acordo com Saba, as mulheres também têm demonstrado um grande interesse pelas eleições e tenderiam a votar em candidatos mais moderados, que prometeram um aumento nas liberdades individuais.

O correspondente para assuntos diplomáticos da BBC, Jonathan Marcus, diz que o resultado das eleições também será acompanhado de perto pelos governos dos Estados Unidos, de Israel e de países europeus.

Uma eventual derrota de Ahmadinejad poderia representar uma mudança na abordagem belicosa do governo iraniano para com os Estados Unidos e Israel.

Além disso, segundo Marcus, uma eventual mudança na política dos Estados Unidos para o país só poderá ser colocada realmente em prática quando os resultados das eleições ficarem claros.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG