Ahmadinejad diz que Israel é a origem de guerras, terrorismo e genocídio

Teerã, 28 fev (EFE).- O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, voltou hoje a fazer acusações contra Israel ao afirmar que o regime sionista é a origem de todas as guerras, do terrorismo, do genocídio e dos crimes de lesa-humanidade, grupo que acusou de racista e que não respeita os princípios humanos.

EFE |

Em discurso pelo fechamento dos dias de apoio à causa palestina realizado neste fim de semana em Teerã, o líder assinalou que a "missão da entidade sionista é ameaçar, propagar a violência e tocar os tambores de guerra".

Em declarações dadas à agência estatal de notícias "Irna", Ahmadinejad ressaltou que é sabido que Israel "procura a hegemonia no mundo" e assinalou que "aqueles que apóiam aos sionistas, são os mesmos que gritam palavras de ordem em favor dos direitos humanos e contra ao terrorismo, mas apoiam de forma sistemática os crimes de um regime ocupante".

"Os sionistas não pertencem a nenhuma religião. E mais, estão contra dos Profetas", acrescentou o líder.

Neste fim de semana, o Irã celebrou sua tradicional conferência sobre a solidariedade islâmica e nacional para o futuro da Palestina, à qual assistiram líderes palestinos como Khaled Mashaal, chefe do escritório político do movimento de Resistência Hamas e o secretário-geral da Jihad Islâmica Palestina, Ramadan Abdullah. EFE jm/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG