Ahmadinejad diz que ideias do Irã podem salvar Ocidente

Teerã, 17 fev (EFE).- O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou hoje que o Ocidente está em um beco sem saída em suas teorias políticas, modelos econômicos e poderio militar e que a única via para solucionar os problemas mundiais é por uma nova ordem com ideias e pensamentos que, segundo ele, virão de seu país.

EFE |

Entre outros pontos, o Irã, que vive sob lei islâmica desde 1979, desestimula a contratação de mulheres para trabalhar, obriga candidatos a presidente a serem aprovados pelo Conselho da Revolução e trata a homossexualidade como crime.

Até roupas consideradas "ocidentais", como gravatas, são repudiadas.

Ahmadinejad atacou o Ocidente durante um discurso em que também disse que "espera ver as verdadeiras mudanças" na postura dos Estados Unidos para seu país.

"O Ocidente é incapaz de resolver os problemas do mundo", disse, acrescentando que "já terminaram os tempos de tentar impor uma voz única ao mundo", afirmou.

Ahmadinejad disse ainda que a Administração americana "deve dizer se quer respeitar a dignidade dos seres humanos e definir se vai conceder ao povo palestino seus direitos" -sem especificar quais seriam exatamente estes direitos, já que seu Governo também não reconhece a existência do Estado de Israel.

"Temos que ver se eles querem seguir impedindo outros países de obter seu desenvolvimento tecnológico e científico", concluiu Ahmadinejad em alusão ao programa nuclear iraniano, que os EUA suspeitam que tenha fins militares.

Em outro assunto, o presidente iraniano dedicou grande parte de suas declarações a defender a função de seu Governo sobre as questões econômicas e disse que, se o preço do petróleo seguir caindo, o Irã tem reservas suficientes de dinheiro para seguir adiante por "dois ou três anos". EFE msh/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG