Teerã, 8 fev (EFE)- O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, reiterou hoje que, apesar dos esforços e das conspirações, os inimigos da República Islâmica não conseguirão deter o progresso tecnológico e científico do país. Em discurso transmitido ao vivo pela TV estatal, o chefe de Estado iraniano, sem citar nomes, acusou os mesmos adversários de terem matado o cientista nuclear Massoud Ali Mohammadi, vítima de atentado a bomba no mês passado. Vocês não são capazes de impor obstáculos ao desenvolvimento do Irã...

Se acham que (com atos como) eliminar Ali Mohammadi conseguirão fechar nosso caminho rumo ao desenvolvimento, estão enganados", ressaltou o presidente a um grupo de jovens iranianos, incentivados por Ahmadinejad a iniciarem uma carreira científica.

A esse respeito, Ahmadinejad destacou que a ciência sem fé é inútil, mas que, "quando estes dois elementos se juntam, ocorrem grandes eventos".

"Apesar de todos os esforços, não conseguiram derrotar a República Islâmica nos últimos 30 anos porque aqui desfrutamos desses dois elementos", ressaltou o chefe de Estado.

Concluído o ato, o presidente se reuniu com os membros da família de Ali Mohammadi, presentes no discurso, e entregou a eles um diploma. EFE msh/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.