O presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, descartou nesta quinta-feira a possibilidade de novas sanções por parte das grandes potências pelo programa nuclear do país, ao destacar que apresentou novas propostas para a retomada das negociações.

"Ninguém pode mais impor sanções ao Irã", declarou Ahmadinejad, em uma reação à exigência dos membros permanentes do Conselho de Segurança (EUA, Rússia, China, França e Grã-Bretanha), assim como Alemanha e União Europeia, para Teerã negociar diretamente antes da Assembleia Geral da ONU do fim de setembro.

O convite de discussões diretas foi feito no momento em que os países ocidentais ameaçam o Irã com novas sanções.

O porta-voz do ministério iraniano das Relações Exteriores, Hassan Ghashghavi, também reagiu à pressão.

"O Irã é partidário do diálogo, mas fixar, sob ameaças e pressões, uma data limite é inaceitável".

"Somos uma nação que acredita no diálogo e na interação, mas se eles querem impor uma data limite utilizando ameaças e pressões, isto não é aceitável", completou.

hif-sgh/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.