Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Ahmadinejad critica ONU e pede mecanismo de defesa ao NOAL

Teerã, 29 jul (EFE).- O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, pediu hoje ao Movimento de Países Não-Alinhados (NOAL) a criação de um mecanismo para defender seus interesses, após criticar a atuação favorável às grandes potências do Conselho de Segurança da ONU e de outras organizações internacionais.

EFE |

Ahmadinejad fez este pedido na inauguração em Teerã da 15ª reunião ministerial do NOAL, na qual estão representados mais de 100 países, pelo menos 80 deles por seus ministros de Assuntos Exteriores, além de oito organizações internacionais e regionais.

"Há muitos exemplos da ineficácia dessas organizações internacionais e da falta de reconhecimento dos direitos dos demais países por parte do Conselho de Segurança da ONU", disse o líder iraniano.

"Apesar dos riscos e da proibição da arma nuclear, eles continuam a produzida (...) muitas organizações internacionais foram criadas para servir aos interesses das grandes potências e bloquear os demais países", acrescentou.

Além disso, Ahmadinejad perguntou se "é possível que o Conselho de Segurança da ONU condene os EUA e aprove resoluções contra esse país".

"Se as entidades internacionais tivessem atuado de forma justa a respeito dos problemas do mundo, não teria existido o problema da Palestina e o Conselho de Segurança não teria reconhecido o regime Ahmadinejad também responsabilizou "grandes potências" pelas crises econômicas mundiais, e defendeu o direito dos países em vias de desenvolvimento ter acesso à tecnologia nuclear para fins pacíficos. EFE msh/mh

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG