Ahmadinejad critica Israel antes de viajar para Assembléia Geral da ONU

Teerã, 21 set (EFE) - O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, voltou a criticar hoje Israel antes de ir para Nova York, onde participará da Assembléia Geral da ONU, segundo a agência de notícias iraniana Mehr.

EFE |

O presidente da República Islâmica do Irã assegurou no aeroporto internacional de Teerã, antes de partir para os Estados Unidos, que o dia de Al Quds (Jerusalém em árabe) é o dia no qual serão extirpadas as raízes do "regime sionista".

"O dia de Al Quds é o dia universal de todos os povos, é o dia de cerrar fileiras frente aos diabos e defender a justiça e a liberdade perante o escravismo", disse Ahmadinejad.

Os países islâmicos costumam celebrar o dia de Al Quds na última sexta-feira do mês muçulmano do Ramadã, que este ano coincidirá cairá em 26 de setembro.

Para o presidente iraniano, cujo Governo não reconhece o Estado judeu, "o regime sionista cometeu, durante sua história, os mais horríveis crimes".

Sobre sua participação na reunião da ONU, onde deve discursar, Ahmadinejad afirmou que se esforçará para fazer chegar a mensagem do povo iraniano a todo o mundo.

"Esforçarei-me para expressar os pontos de vista da República Islâmica do Irã sobre as diferentes questões, entre elas a paz e a justiça no mundo", afirmou.

Ahmadinejad deve fazer um discurso na segunda-feira na Assembléia Geral da ONU.

Durante sua estadia em Nova York, onde se encontra a sede das Nações Unidas, Ahmadinejad também deve se reunir com várias personalidades internacionais, assim como com estudantes, intelectuais, líderes religiosos e artistas americanos. EFE msh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG