Em encontro com líder cubano, presidente do Irã disse que países têm "posturas comuns" em assuntos políticos

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, confirmou que se reuniu na quarta-feira (11) com o líder cubano Fidel Castro, com quem discutiu "muitos temas", e afirma que continua acompanhando "com detalhes" todos os assuntos regionais e internacionais. "Foi motivo de grande alegria ver o comandante Fidel são e salvo", disse Ahmadinejad a jornalistas no aeroporto de Havana, onde se despediu do presidente Raúl Castro antes de concluir sua visita oficial a Cuba e viajar com destino ao Equador .

Giro pela América Latina:
No Equador: Ahmadinejad reúne-se com Correa ao fim da viagem
Em Cuba: Ao lado de Raúl Castro, Ahmadinejad decreta fracasso do capitalismo
Na Nicarágua: Ahmadinejad participa de posse de Ortega para segundo mandato
Na Venezuela: Líder do Irã diz que acusações sobre programa nuclear são 'piada'

Presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad encerrou série de viagens no Equador ao lado de Rafael Correa
Reuters
Presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad encerrou série de viagens no Equador ao lado de Rafael Correa

O presidente do Irã classificou como "ótimas" tanto a reunião com Fidel Castro como a que manteve posteriormente com o presidente Raúl, a quem se referiu como "meu querido irmão". "Na realidade estamos em uma mesma frente lutando para reivindicar os direitos dos povos", disse Ahmadinejad. Ele acrescentou que seu governo e o de Cuba têm "posturas comuns" em muitos assuntos regionais e internacionais e que os dois países continuarão colaborando nas áreas econômicas, de investimentos, comércio e em outros assuntos políticos.

Leia também: Confira especial do iG sobre Cuba

Ahmadinejad e o general Raúl Castro também analisaram a atual situação do Oriente Médio "de maneira muito positiva e detalhada" e com posições e interpretações "muito próximas". "Fomos, somos e seremos, bons amigos", concluiu Ahmadinejad, que se despediu dos jornalistas dizendo "Viva Cuba" em espanhol. Por sua vez, o presidente Raúl Castro comentou aos jornalistas que a visita de Ahmadinejad foi "boa". "Ele disse tudo. Discutimos bastante, analisamos bastante, terminamos muito tarde. Ele descansou um pouco e agora vai para o Equador", relatou o governante.

O presidente cubano também deu alguns detalhes sobre a reunião de Ahmadinejad com Fidel e revelou que conversaram por duas horas. "Eu perguntei a ele (Ahmadinejad) ontem à noite quem falou mais e ele me disse que foi Fidel", brincou Raúl Castro. "É uma prova de que está muito bem", acrescentou o líder em alusão à saúde de Fidel Castro, de 85 anos, e afastado do poder desde 2006 .

Cuba foi a terceira escala da viagem latino-americana de Mahmoud Ahmadinejad, que começou no início da semana na Venezuela, continuou na Nicarágua e terminou no Equador. Esta viagem foi marcada pela intensificação das acusações de grande parte da comunidade internacional, com os Estados Unidos e Israel na liderança, contra o programa nuclear iraniano diante do temor de que desenvolva armas atômicas, o que Teerã nega.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.