Água contaminada vaza ao mar em Fukushima

Vazamento foi detectado e trabalhadores conseguiram normalizar a situação

EFE |

A Tokyo Electric Power Company (Tepco), operadora da usina de Fukushima Daiichi, epicentro da crise nuclear no Japão, confirmou nesta quinta-feira o vazamento ao mar de algo em torno de 12 toneladas de água contaminada com estrôncio radioativo, informou a televisão pública "NHK".

Os trabalhadores da companhia descobriram durante a madrugada que o vazamento do líquido contaminado é procedente de um dos encanamentos conectados ao tanque no qual se armazena a água radioativa que serve para resfriar os reatores.

A acumulação de milhares de toneladas de água contaminada provenientes dos reatores, líquido que segue em direção ao interior das instalações da usina, é um dos principais problemas enfrentados pela Tepco em Fukushima Daiichi.

Os operários da companhia conseguiram fechar as válvulas do encanamento, o que deteve o vazamento, aproximadamente uma hora depois, detalhou a "NHK".

A operadora de Fukushima confirmou que estima que uma parte significativa das 12 toneladas de água contaminada com estrôncio altamente radioativo tenha vazado ao Oceano Pacífico através de uma fundação de drenagem que comunica a central com o mar.

Além disso, em 26 de março, a Tepco informara também de um vazamento no sistema de circulação de água dos reatores 1, 2 e 3 da central, o que despejou 80 litros de água contaminada com estrôncio no oceano.

    Leia tudo sobre: japãofukushimausinaterremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG